SOBRE PEDRO PAULETA

Pedro Miguel Carreiro Resendes, “Pauleta”, nasceu a 28 de Abril de 1973, na freguesia de S. Roque, na ilha de S. Miguel, nos Açores.

Começou a jogar futebol na equipa da Comunidade Jovem de S. Pedro com ainda 8 anos de idade. Posteriormente representou o C União Micaelense e, quando juvenil, transitou para o CD Santa Clara. As boas exibições levaram-no a um período experimental no SL Benfica. As saudades da família impediram-no de ficar no clube da Luz. De regresso ao CD Santa Clara, voltou a chamar a atenção dos responsáveis pelos grandes clubes portugueses. Foi a vez do FC Porto. Jogou uma época (1990/91) nos juniores, na qual foi Campeão Nacional. O clube azul e branco pretendia o empréstimo ao FC Maia ou Varzim SC, mas Pauleta preferiu regressar ao CD Santa Clara.

Neste período representou a seleção nacional de juvenis sob a orientação de Carlos Queiroz.

Ainda com idade júnior, atuou na equipa sénior do CD Santa Clara, que participava no campeonato da Terceira Divisão. No final da época deu-se a transferência para o C Operário D. Jogou no clube da vila da Lagoa nas épocas 1992/93 e 1993/94. Em 1994/95 mudou-se para o SC Angrense. Problemas financeiros no clube de Angra do Heroísmo trouxeram-no de volta à ilha de S. Miguel, jogando no C União Micaelense.

Foi sempre o melhor marcador das equipas por onde jogou.

No final da temporada recebeu um convite para acompanhar o GD Estoril Praia a Cabo Verde. Era um teste às suas capacidades para um eventual ingresso no clube. Ao apontar vários golos o treinador Carlos Manuel aprovou a sua entrada na equipa. Era uma oportunidade de sair da Terceira Divisão e jogar na Liga de Honra. Na primeira época marcou 19 golos. O suficiente para o CF Belenenses tentar a sua contratação. A surpreendente falta de acordo acabou por favorecê-lo. O treinador João Alves integrou-o no contingente português do Salamanca CF UDS.

Foi a “rampa de lançamento” para uma carreira imaculada.

Jogou no Salamanca UF UDS  – Espanha  (1996/97- II Liga e 1997/98 I Liga), no RC Deportivo de la Coruña – Espanha (1998/99, 1999/00), no FC Girondins de Bordeaux – França (2000/01, 2001/02 e 2002/03), e no Paris Saint-Germain – França (2003/04, 2004/05, 2005/06, 2006/07, 2007/08), num total de 256 golos em 494 jogos.

De salientar ainda que Pauleta foi um caso único, ao tornar-se o primeiro internacional lusitano que nunca jogou no Campeonato Nacional Português da I Divisão, contando com 88 internacionalizações e 47 golos marcados (2º melhor marcador, à data).

Títulos coletivos:

1x Campeonato Espanhol (RC Deportivo de la Coruña - 2000)

1x Supertaça de Espanha (RC Deportivo de la Coruña - 2000)

2x Taça da Liga Francesa (FC Girondins de Bordeaux - 2002/Paris Saint-Germain - 2008)

2x Taça de França (Paris Saint-Germain - 2004/2006)

Prémios individuais:

3x Melhor marcador (França)

2x Melhor 11 (França)

2x Melhor jogador (França)

A 9 de Junho de 2003 foi feito Comendador da Ordem do Mérito e a 5 de Julho de 2004 foi feito Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

No dia 29 de Junho de 2007, Pauleta anunciou oficialmente o final da sua carreira, em entrevista ao diário francês Le Parisien.

Em Agosto de 2010 foi anunciado que Pauleta regressaria aos relvados para representar o GD S. Roque, clube local da Ilha de São Miguel, onde nasceu.

Em 2010, Pedro Pauleta foi eleito melhor jogador de sempre do PSG.

Em agosto de 2015, Pedro Pauleta foi eleito o terceiro melhor jogador do séc. XXI em França, onde jogou 8 anos, numa votação do canal Eurosport.

A partir de 2008 que Pedro Pauleta é embaixador das Academias de futebol do Paris Saint-Germain.

Desde janeiro de 2020 que Pauleta, juntamente com outros ex-jogadores, formam um painel de embaixadores e representantes da Ligue 1 Conforama.

A 18 de março de 2021, Pedro Pauleta assumiu funções como conselheiro no novo Conselho Açoriano para o Desporto de Alto Rendimento (CADAR).

Atualmente, Pauleta é diretor das seleções nacionais de formação na Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Conta ainda com um Complexo Desportivo (23 de junho de 2007) em seu nome, que acolhe a Escola de Futebol Pauleta (4 de setembro de 2004), a Fundação Pauleta (16 de maio de 2006), o Clube de Futebol Pauleta (19 de maio de 2010) e o Ginásio Pauleta (11 de abril de 2015).

Pauleta-Seleção-nacional.jpg
22.jpg
mw-680 (11).jpg
1091328.jpg